História


Conheça a história da ACE Suzano

 

Com o incremento industrial e comercial de Suzano entre as décadas de 30 e 40, a sociedade viu-se na necessidade de constituir uma entidade que pudesse representar os dois segmentos, com a finalidade de propor e reivindicar medidas de caráter geral, intervir junto ao poder público, manter e fiscalizar os serviços e desenvolver ações de promoção e assistência à população de baixa renda do município.


A ideia passou a ter maior consistência em meados de 1940, época em que os comerciantes de Suzano brigavam pelo desenvolvimento ordenado da cidade e da região. Contudo, somente em 1957, a Associação Comercial e Industrial de Suzano foi criada, com a participação direta de saudosos empreendedores da cidade, entre eles, do libanês Miguel Cury Andere, falecido em 2007, aos cem anos de idade.


Os trabalhos da entidade, contudo, não tiveram prosseguimento. Somente em 1968, no dia 20 de setembro, é que a associação passou a ser considerada uma feliz realidade do comerciante e do industrial suzanense, tendo como fundador o empresário e ex-prefeito de Suzano João Alves Machado (3ª legislatura – 1957/1961) e sede física instalada numa tímida sala, na rua General Francisco Glicério.


No mesmo ano em que foi criada, a Associação Comercial e Industrial de Suzano concretizou um de seus principais projetos, o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Nesta época, a entidade contava com pouco menos de cem associados, sendo que as informações restritivas de crédito dos consumidores inadimplentes eram datilografadas e armazenadas em grandiosos arquivos.


Anos depois, a entidade sem fins lucrativos passou a se chamar Associação Comercial e Empresarial de Suzano (ACE Suzano), atuando de forma mais consistente no associativismo, tendo como premissa o desenvolvimento sócio-econômico do município.


Hoje, a ACE de Suzano é uma instituição totalmente informatizada, além de integrar o maior banco de dados da América Latina, o que possibilita aos empresários obter informações para a tomada de decisões sobre crédito de pessoa física e jurídica, por meio da Rede Boa Vista Serviços administradora do SCPC.


Com o passar do tempo, as questões sociais reforçaram a pauta de discussões da entidade. O resultado desta preocupação é o desenvolvimento de ações de promoção e assistência à população de baixa renda, com destaque para o atendimento a adolescentes em processo de exclusão social.

Em parceria com o Poder Executivo Suzanense, a ACE passou a participar efetivamente de conselhos, colaborando com a implantação de projetos que visam à melhoria da qualidade de vida da população, além do crescimento da classe empresarial.

Também em 2008, na noite de 19 de setembro, a linha de frente da ACE comemorou os 40 anos de fundação da entidade com uma grande festa, realizada no Salão Social do Suzano Futebol Clube, o Suzaninho. Um dos pontos altos do evento foi a entrega do prêmio Qualidade Empresarial – Troféu “Bassan Harati”, nas categorias Comércio, Indústria, Mulher Empresária, Terceiro Setor e Prestação de Serviço. Esta foi a forma que a entidade encontrou para homenagear o saudoso Bassan Harati, o presidente mais novo da biografia da associação comercial, falecido em atividade, em 7 de setembro de 1974, em São Paulo, aos 27 anos, num acidente automobilístico, que também vitimou sua namorada.


A Associação Comercial e Empresarial de Suzano está vivendo sua 19ª gestão. Na presidência da entidade, figura o empresário Rodrigo Guarizo Castro de Mello, proprietário da All Paper Gráfica e Embalagens , exercendo o seu primeiro mandato.
 

Há pouco mais de dezoito anos, a ACE Suzano funciona na rua Presidente Rodrigues Alves, 157, Vila Centenário, Suzano-SP.


No hall de ex-presidentes, constam nomes de grande expressão, como o ex-prefeito de Suzano, Pedro Sinkaku Miyhira (1968 / 1970), Luiz Romanato (1970 / 1972), Naoji Takeuti (1974 / 1976), Carlos Silva (1976 / 1991), o filho de Luiz Romanato, Dante Romanato (1991 / 1993), o tio de Bassan Harati, Toufic Jomaa Harati (1993 / 1995), Renivaldo de Almeida Bernardo (1995 / 1997), Eduardo Raffoul (1997 / 2000), Francisco Alberto Quadra Andrez (2000 / 2003), Décio Mondroni (2003 / 2006), Rogério Simões (2006 / 2009) Décio Mondroni (2009 / 2012), André Loducca (2012 / 2014), Neder Romanos (2014 / 2016 e 2016 / 2018) e Fernado Fernandes (2018 / 2020 e 2020/2022).